Luciana Magno (Brazil) > Delfina Foundation > May-Jul 2016

All posts by Luciana Magno / Todos os posts por Luciana Magno

Artist selected via 19th Festival > Delfina_Videobrasil residency prize >  Delfina Foundation (London, UK)

An artist, she holds a degree in Visual Arts and Image Technology from the University of Amazônia, Belém, and a master’s in Arts from the Federal University of Pará, in the same city. Luciana Magno works with performance, often involving photography and video, objects and websites. She researches the body and performance actions, dealing with political, social and anthropological issues associated with the impact of development in the Amazonian region. The integration of body and surroundings is a determinant, recurrent element in her work. She has exhibited at Centro Cultural Banco do Nordeste, Fortaleza (2014); Arte Pará, at the Museu de Arte do Estado do Pará, Belém (2014), where she won a prize; and at Museu de Arte do Rio de Janeiro (2013). Magno won the 10th edition of the Funarte National Network Award for the Visual Arts for her Telefone Sem Fio project, which traversed Brazil from top to bottom through highways and waterways, building a video and audio archive of Brazil’s cultural, historical and geographic diversity. Luciana Magno lives and works in Belém.

Residency period:  May-Jul 2016


Artista selecionado pelo 19º Festival > Prêmio de residência Delfina_Videobrasil > Delfina Foundation (Londres, Reino Unido)

É artista, graduada em artes visuais e tecnologia da imagem pela Universidade da Amazônia, Belém, e mestre em artes pela Universidade Federal do Pará, na mesma cidade. Trabalha com performance, frequentemente direcionada para fotografia e vídeo, objeto e website. Com uma pesquisa focada no corpo e em ações performáticas, a artista aborda questões politicas, sociais e antropológicas, relacionadas ao impacto do desenvolvimento da região amazônica. A integração do corpo à paisagem e ao entorno é um elemento determinante e recorrente em suas obras . Suas obras já foram exibidas no Centro Cultural Banco do Nordeste, Fortaleza (2014); no Arte Pará, Museu de Arte do Estado do Pará, Belém (2014), onde foi artista premiada; no Museu de Arte do Rio de Janeiro (2013). Foi ganhadora da 10ª edição do Programa Rede Nacional Funarte Artes Visuais com o projeto Telefone Sem Fio, que cruzou o país do Oiapoque ao Chuí por rodovias e hidrovias, a partir do qual se constituiu um arquivo de vídeo e áudio acerca da diversidade cultural, histórica e geográfica do Brasil. Vive e trabalha em Belém.

Período de residência: Mai-Jul 2016

 

Awarded work: Trans Amazônica, 2013, video

In Luciana Magno’s performance-focused research, the landscape integrates the body, and the body integrates the landscape. Her hair – which she hasn’t cut in over ten years – is a recurring element in her actions. In Trans Amazônica, she places herself in a position that refers to the position of in which indigenous peoples are buried, and places herself on an unfinished stretch of the Trans-Amazonian Highway. The piece prompts reflection about the indigenous cause and their invisibility in the face of power structures.

Learn more about this work on Platform:VB | Luciana Magno on VB Collection


Obra premiada: Trans Amazônica, 2013, vídeo

Com uma pesquisa focada na performance, Luciana Magno desenvolve investigações nas quais a paisagem integra o corpo e o corpo integra a paisagem. Seu cabelo – que não corta há mais de dez anos – é elemento recorrente em suas ações. Em Trans Amazônica, assume uma postura que remete àquela em que indígenas são enterrados, e se posiciona num trecho inacabado da rodovia Transamazônica. A obra serve de suporte para refletir sobre a causa indígena e sua invisibilidade ante as estruturas de poder.

Saiba mais sobre esta obra na Plataforma:VB | Luciana Magno no Acervo Videobrasil

Advertisements